Julgamento

Eu vi e julguei. Mudei o que via a partir do instante em que meu julgamento eclodiu. A estória criada rapidamente na minha mente alterou toda a minha capacidade de desfrutar e admirar o rio de águas puras e a vegetação agreste em volta.

Pensei que era algum tipo de lixo. Se fosse fevereiro culparia o carnaval. Pareciam realmente serpentinas desbotadas.

“O ser humano estraga até este rio limpo no meio de uma reserva.” “Deve ter alguma fábrica poluindo com restos de papel.” “As fitas são muito retas para serem naturais, certamente foram cortadas por uma máquina.” Tantos e tantos argumentos me invadiram. A câmera parou de fotografar. Como quando uma sacola plástica, ou uma garrafa pet ou um resto de cigarro aparece estragando uma foto na praia, não tinha mais graça.

Mas aquilo era belo, mesmo se fosse lixo. E talvez não fosse. Aquilo tinha movimento ao vento. Aquilo tinha texturas, sombras e luzes, tons sobre tons. Aquilo se emaranhava nos galhos secos retorcidos e criava esculturas. Aquilo flutuava e se enroscava. Aquilo se me figurava como a pureza branca da morte suave. Aquilo era realmente belo.

Resolvi abrir uma brecha e tentar descobrir se poderia não ser lixo humano. Perguntei, procurei informações. Poderia ser um tipo de alga. Poderia ser um tipo de planta que cresce no leito de alguns rios. Poderia ser. Mas a resposta pelo caminho da razão não vinha clara e aberta.

Sai para caminhar por um outro rio. A maré baixa deixava o leito exposto. Olhava as algas agora secando na areia. Os pássaros aproveitavam do banquete dos bichinhos desesperados pela ausência da água. Os caranguejos corriam pelas margens. As arraias tentavam se esconder mas seu olhinhos brilhavam no fino filete de água. A vida se evidenciava no desespero da água escorrendo para o mar.

Lá estavam elas. Campos enormes de seagrass! Algumas secando ao sol soltavam as sepentinas secas. Outras ainda subersas dançavam no restinho de água.

Descobri sem querer a fábrica de serpentina natural.

Descobri que a certeza absoluta é a verdadeira poluidora.

 

? Ninesh

?Wooli wooli river e Brunswick river – NSW – Australia

? Seagrass ou grama marinha não são algas, mas várias famílias de angiospermas, plantas terrestres com flores que se adaptaram à vida na água. Não consegui ainda identificar qual espécie é esta em particular.

 

 

Ninesh 2019 - Todos os direitos reservados